Antiga granada de mão é descoberta em Israel

Israel

Israel

Granada era preenchida com líquido inflamável e atirada contra os inimigos – Autoridade de Antiguidades de Israel

Uma antiga granada de mão, datada provavelmente entre os séculos XI e XIII, foi apresentada na semana passada pela Autoridade de Antiguidades de Israel junto com outras peças metal, algumas produzidas há 3,5 mil anos. A arma incendiária era preenchida com um líquido inflamável conhecido como fogo grego, antes de ser selada e atirada contra os inimigos.

O artefato foi descoberto por Marcel Mazliah, funcionário da Israle Electri Corporation que trabalhou na usina elétrica de Hadera, na costa do Mediterrâneo, desde o início da construção, ainda na década de 1970. Ao longo dos anos, Mazliah coletou um verdadeiro tesouro arqueológico com peças descobertas na área da usina, que agora foram entregues pela família para as autoridades.

A granada é feita de argila e metal, com belos desenhos gravados. Esse tipo de armamento era bastante utilizado em batalhas navais, pois eram mortais contra as embarcações de madeira e tecido. De acordo com a Autoridade de Antiguidades de Israel, granadas desse tipo eram comuns na região na Era das Cruzadas, entre os séculos XI e XII, até a Era Mamluk, entre os séculos XIII e XVI.

Entre os outros artefatos entregues pela família Mazliah estão um pino e a empunhadura de uma faca da era do bronze, há 3,5 mil anos, além de fragmentos de um castiçal, dois morteiros e dois pilões, datados do século XI.

— Aparentemente, os itens foram fabricados na Síria e trazidos para Israel — disse Ayala Lester, curador da Autoridade de Antiguidades de Israel. — As descobertas servem de evidência de que um comércio de metal era ativo durante este período.

Fonte: Globo

Este ano em Jerusalém com Sherut Israel.

Veja também

Antes de tudo, estudem a Bíblia”, pede primeiro-ministro de Israel a alunos. No ranking mundial de educação, Israel ocupa o 6º lugar, enquanto o Brasil está em 60º
Ver mais
Descoberta apoia reivindicação de Israel sobre Jerusalém. Arqueólogos israelenses trouxeram a público um fragmento de um texto antigo que dizem ser a mais antiga referência a Jerusalém em hebreu fora da Bíblia.
Ver mais
Arqueólogos acham escultura de quase 4 mil anos em Israel Peça datada da Idade do Bronze foi descoberta em escavações próximas a Tel Aviv, em excelente estado de conservação.
Ver mais
A universidade israelense Herzog College acaba de lançar um portal de pesquisas que vem sendo descrito como o “Google da Bíblia
Ver mais