Homem mais velho do mundo terá bar mitzvah com 100 anos de atraso

Israel

Israel aos 113 anos, judeu vai celebrar cerimônia de passagem para a vida adulta.

Israel vai, finalmente, poder comemorar seu bar mitzvá. Antes tarde do que nunca!

Aos 13 anos, os jovens judeus participam de uma cerimônia em que, aos olhos da comunidade e da religião, passam a ser responsáveis por seus atos. É o chamado bar mitzvá. A partir daí, passam a ser considerados adultos.

Israel Kristal tem 112 anos e é considerado o homem mais velho do mundo. Ele enfrentou duas guerras mundiais e sobreviveu ao holocausto. No entanto, nunca conseguiu realizar seu bar mitzvá. Isso porque, quando completou 13 anos e vivia na Polônia, a 1ª Guerra Mundial estava acontecendo.

O pai de Kristal estava servindo na guerra pelo Exército russo e a mãe já havia morrido. Anos mais tarde, como adulto, o rapaz ainda sobreviveu ao holocausto como prisioneiro em Auschwitz, o famoso campo de concentração nazista. No local, morreram a primeira mulher e dois filhos de Kristal que, no entanto, sobreviveu.

Em 1920, Kristal se mudou para a cidade de Lodz, também na Polônia, para trabalhar com parentes que administravam um negócio de venda doces. Ele continuou trabalhando nisso mesmo quando os nazistas obrigaram os judeus da cidade a morar num gueto, onde os seus dois filhos morreram. Em 1944, o polonês foi deportado para o terrível campo de trabalhos forçados de Auschwitz, onde sua mulher, com quem ele se casou aos 25 anos, foi morta em meio ao terror nazista.

Kristal começou uma nova fase da sua vida em 1950, quando se mudou para Haifa com a segunda mulher. Hoje, além de um filho e uma filha, o polonês tem netos e até bisnetos.

Agora, às vésperas de completar 113 anos, o chamado “homem mais velho do mundo” pelo Livro Guiness dos Recordes deve enfim celebrar seu bar mitzvá.

Tudo bem que, com 113 anos, fica difícil se sentir adolescente de novo. Mas o mais importante vai ser reunir a família. E olha que, com essa idade, a família fica enorme.

Fonte: UOL

Este ano em Jerusalem – Israel

Veja também

A universidade israelense Herzog College acaba de lançar um portal de pesquisas que vem sendo descrito como o “Google da Bíblia
Ver mais
Estudante decobre moeda de ouro de 1.200 anos em Israel
Ver mais
Aeroporto Internacional de Tel Aviv é eleito um dos melhores do mundo - Israel
Ver mais
Ao amanhecer no deserto de Negev, sul de Israel, Mahmud Kashua faz a primeira oração do dia com uma arma ao seu lado. Ele faz parte do crescente número de árabes israelenses que voluntariamente servem no exército do Estado judeu.
Ver mais